Benefícios da Agoniada para Saúde da Mulher

Agoniada é como chamamos uma planta de grande porte que possui madeira bem rígida, além da casca bastante amarga. O cultivo no Brasil é bastante extenso, principalmente entre Goiás e Rio Grande do Sul.

A planta, também conhecida como quina branca, sucuba, arapou, bellaco caspi, plumeria lanciflora, tapouca, arapuê, sucuba, sucuriba e diversos outros nomes, possui muitas propriedades medicinais. As partes usadas para estes fins e proveito de seus benefícios são as folhas e as cascas que podem ser usadas no preparo de um chá.

Propriedades e princípios ativos
Este vegetal possui algumas propriedades que são derivadas dos seguintes princípios ativos:

Resinas
Plumerídeo
Óleos essenciais – farnesol e citronerol
Glicídios
Fulvoplumerina
Irinoides
Açúcares
Princípios amargos
Alcalóides
Plumerina e ácido plumeritânico
Glicosídeos


Benefícios


Um dos principais 
benefício atribuído à essa planta é o controle das cólicas menstruais, mas pode ser usada ainda para o tratamento de:

Asma brônquica
Ansiedade
Febre
Cólicas
Atorrías gastrointestinais
Catarros crônicos
Clorose
Amenorreia (por ser um estimulante da função gonadal, além de ser regulador dos ciclos menstruais)
Dores (devido às suas propriedades como analgésico e sedativo)
Espasmos
TPM
Dispepsia
Constipação intestinal
Edemas
Gastrite
Inflamações
Entre outras afecções.
Como preparar o chá
Para preparar o chá de agoniada, você vai precisar de:

Um litro de água filtrada ou mineral
Duas colheres de sopa das folhas da planta trituradas
Em um recipiente, coloque a água e as folhas de agoniada trituradas e leve ao fogo. Quando começar a ferver, marque no relógio dez minutos em que a planta deve ficar em cozimento. Passado esse tempo, desligue o fogo e tampe, deixando a mistura repousar por aproximadamente dez minutos. Quando amornar, coe e consuma o chá.

A dose indicada é de uma xícara a cada oito horas, mais ou menos, totalizando três doses diárias, preferencialmente, no período da manhã, tarde e noite. Mas não beba tudo de uma vez.

Contraindicações
O consumo da planta é contraindicado para mulheres gestantes, pois a planta, além de agir no aparelho reprodutor feminino, pode causar diarreia, pois estas tem mais propensão. Deve ser evitada também por crianças e mulheres em período de lactação.

A casca produz um látex que, quando em doses elevadas, pode produzir síncope, delírio e pode causar inclusive a morte. É importante que, antes de consumir qualquer medicamento, mesmo que natural, você procure um médico especializado para saber se determinada planta é o ideal para o seu caso, além de conferir as interações medicamentosas.

Comentários

Postagens mais visitadas