A importância das frutas na dieta




                                                       As frutas são muito importantes para uma boa dieta alimentar. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) e com a Pirâmide Alimentar, devem consumir-se diariamente entre três a cinco porções de fruta, dependendo das necessidades de cada pessoa.



“O importante é variar e não consumir exclusivamente um único tipo de fruta, apenas e só porque é mais ou menos calórico.” Dra. Alexandra Bento (Presidente da Associação Portuguesa de Nutricionistas – APN)


“A fruta é um excelente aliado do Verão, uma vez que, para além de todos os seus benefícios sobejamente conhecidos, é extremamente hidratante e pouco calórica, pois tem uma grande percentagem de água na sua composição e apesar de conter alguns açúcares, tais como frutose, glicose ou sacarose, estes estão sempre presentes em pequenas percentagens, assim como a gordura, o que faz com que na sua generalidade a fruta tenha valores muito reduzidos de calorias”, refere a Dra. Alexandra Bento.

Contudo, devemos ter em mente que a fruta não é toda igual e que existem variedades mais calóricas do que outras. Entre as mais calóricas, destacam-se a banana e a pêra abacate – 100 grs de banana têm aproximadamente 95 Kcal, enquanto que a mesma quantidade de pêra abacate corresponde a 108 Kcal.

Entre as chamadas frutas de Verão (frutas estivais), encontram-se as menos calóricas, tais como o ananás, a goiaba, a pêra, a maçã, o melão, a melancia, a amora e o morango, entre outras.



“Todos os frutos vermelhos são por norma pouco calóricos, para além de bastante completos ao nível nutricional”, adianta a presidente da APN, aconselhando, por exemplo, o consumo de melancia nesta época do ano, “um fruto fresco, pouco calórico e muito saboroso”.

No ranking dos frutos menos calóricos, podemos apontar os seguintes:

Melancia = 24 kcal/100 grs
Morangos = 29 kcal
Pêra = 41 kcal
Ananás = 44 kcal
Manga = 52 kcal
Goiaba = 54 kcal
Maçã = 54 kcal
Amora = 60 kcal
Apesar disso, a nossa alimentação diária não se pode resumir apenas ao consumo de fruta, de saladas de fruta ou sumos de fruta. Para a Dra. Alexandra Bento, as chamadas “dietas de fruta” são, aliás, “completamente descabidas. Proveniente de uma agricultura biológica ou convencional, o importante é consumir fruta diariamente e ir variando”, conclui a nutricionista.



Comentários

Postagens mais visitadas