06/06/2017

Limitar o tempo de alimentação durante o dia é dieta da moda

De tempos em tempos aparece uma nova dieta da moda. No momento, jornais internacionais falam da chamada "Time-Restricted Eating", que prega que você pode comer o que quiser, desde que respeite uma janela de horário e, mesmo assim, vai emagrecer.

O jornal britânico "Daily Mail" publicou nesta semana uma reportagem no qual um guru fitness defende essa dieta da moda . Ele fala que com apenas duas refeições por dia com todos os grupos alimentares é possível se alimentar bem e perder peso. Já o "Huffington Post" da Austrália traz um estudo que explica melhor esse tipo restritivo de alimentação .


A pesquisa está sendo feita pelo Mary MacKillop Institute for Health Research, da Australian Catholic University. A ideia é entender como o horário da alimentação defendido na ideia do "Time-Restricted Eating" influencia na saúde e na questão do peso.




Como funciona a dieta

Super Slim Fit Gel Lipo Redutor por um preço inacreditável.
Clique aqui e confira.
Evelyn Parr, responsável pela pesquisa, explica ao jornal australiano, que essa ideia não diz respeito a ingerir menos calorias, mas reduzir o horário que se deve comer. É uma espécie de jejum. Nesse caso, o tempo entre a última refeição do dia e a primeira será extendido. Por exemplo, no lugar de tomar café da manhã às 7h e fazer a ceia às 23h, a proposta é começar a se alimentar por volta de 10h e encerrar às 19h. "Tecnicamente você pode comer o que quiser, mas em uma janela menor", comenta a especialista. 
De acordo com Evelyn, o tempo que as pessoas geralmente ficam em jejum - durante a noite - é muito pequeno. "E quando temos uma população que consome cada vez coisas menos saudáveis e fazendo menos exercício, a falta do jejum é significativa", completa. 

Ela diz ainda que cuidar do horário da alimentação já será suficiente para eliminar calorias e ainda emagrecer, mesmo sem abandonar o que gosta e até mesmo as bebidas alcóolicas, graças a ajustes no relógio biológico. "Hipoteticamete, extender o período de jejum age em certos genes de forma a melhorar o metabolismo". 

A especialista cita um estudo que começou com dados de um aplicativo de celular. Perceberam que as pessoas, por conta de fotografias do que estavam comendo, passavam de 12 a 14 horas por dia se alimentando. A sugestão foi reduzir esse tempo para 10 a 12 horas. Não foi dito nada a respeito das calorias que deveriam ser ingeridas. Ao final do experimento, apenas com a redução do horário, houve emagrecimento. 

No estudo que ela lidera, a proposta é tomar café às 10h e jantar às 18h, cinco vezes na semana. Essas pessoas são comparadas com outras, que seguem uma dieta que vai de 7h às 22h. 

Evelyn diz que, apesar de ainda não ter finalizado a pesquisa, tem visto bons resultados e já indica a dieta da moda como uma alternativa de alimentação. 

Fonte: Meio Norte

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário